planeje a sua próxima viagem por conta própria

Junte-se a minha lista de e-mails e receba grátis um PDF com 22 recursos que podem te ajudar nessa aventura.

Como usar o cartão de crédito em viagens – Dicas, vantagens e mais!

Na dúvida se é uma boa ideia usar o cartão de crédito em viagens? Então leia esse post e descubra todo sobre esse método de pagamento, desde como usar até taxas, vantagens, qual o melhor cartão e mais!

Aprenda como usar o cartão de crédito em viagens e descubra se esse é um bom método de pagamento! Como usar, taxas, câmbio, vantagens e mais!

Como uma pessoa que viaja bastante, eu estou em diversos grupos do Facebook sobre viagens, onde as pessoas falam de diversos tópicos, desde destinos até hospedagem e passeios. Existe um tópico, no entanto, que sempre me deixou intrigada, que foi o uso do cartão de crédito em viagens.

De maneira geral, as pessoas concordam que é um erro viajar e levar o crédito como forma de pagamento. E, apesar de entender porque elas pensam assim, eu preciso dizer que não concordo com essa afirmação. É claro que existem desvantagens de usar esse método de pagamento, mas pelas minhas contas normalmente os benefícios acabam sendo maiores.

Lendo os comentários sobre esse tópico, no entanto, eu percebi que a maioria das pessoas não entende direito como funciona o cartão no exterior. Muitos falam de “taxas altíssimas“, sendo que na verdade você paga a mesma taxa do cartão pré-pago (o famoso visa travel money), mas ainda ganha pontos.

Pensando nisso, escrevi esse post esclarecendo as principais dúvidas sobre utilizar o cartão de crédito em viagens. Expliquei como funciona, quais são as taxas, como é calculado o câmbio e as vantagens e desvantagens desse método de pagamento. 

Se você está na dúvida sobre qual cartão levar na sua próxima viagem, continue lendo!

Como usar o cartão de crédito em viagens

Para usar o seu cartão de crédito no exterior, primeiramente você precisa conferir se ele está habilitado para compras internacionais. Antigamente você precisava pedir especificamente para um cartão com essa característica, mas hoje em dia é bem comum e grandes são as chances que seu cartão possa fazer compras desse tipo.

Além disso, alguns bancos também exigem que você faça um aviso viagem, que consiste em em especificar as datas que você vai estar fora do país e que o cartão será usado fisicamente lá fora. Isso garante que, no caso de uma cobrança em outra moeda e em outro país, seu cartão não seja bloqueado por suspeita de fraude ou clonagem.

Fora esses dois detalhes, um cartão de crédito em viagens funciona da mesma maneira que em lojas nacionais. Você coloca o cartão na máquina (ou usa a função de touch), coloca sua senha e a compra estará na sua fatura no final do mês. Vale lembrar que compras no exterior precisam ser feitas em outra moeda. Caso a loja ofereça para fazer a conversão para reais automaticamente, para que você não pague taxas, grandes são as chances do cartão não passar.

Taxas

Muitas pessoas não consideram usar esse tipo de pagamento quando viajam ao exterior pois acreditam que existem muitas taxas e que elas sejam muito altas. Na verdade, a taxa incidente em compras em moeda estrangeira é o IOF, que atualmente para o cartão de crédito está em 6,38%. 

Para uma compra de US$100, por exemplo, você verá cobranças na fatura: a compra em si e separadamente o IOF referente a essa compra. 

O seu cartão pode até ter outras taxas, como anuidade por exemplo, mas elas não são específicas de compras no exterior. Nesse caso, realmente a única taxa extra é o IOF.

Câmbio

A informação mais importante que você precisa saber sobre câmbio quando se fala de cartão de crédito é que, como é um valor determinado por um banco, a cotação sempre vai ser desfavorável. Não importa que em lojas que vendem moedas você consiga um valor muito melhor, a sua fatura vai usar a pior cotação possível, rs.

Em segundo lugar, todas as moedas são primeiro convertidas para dólares americanos e depois passam para reais. E sim, como você pode imaginar, como você passa por duas conversões, o valor final é ainda pior que o esperado.

Por último, é importante entender que qual será o valor utilizado para o dólar depende do dia que você pagar a fatura. No dia da compra, o preço da compra é apenas provisório, ele vai sendo atualizado de acordo com a variação da moeda. No fechamento da fatura, um valor é atribuído para o dólar e é com ele que todas as contas são feitas para chegar no total que deve ser pago. Se você pagar a fatura dez dias depois, no entanto, e o dólar já tiver mudado de preço, a diferença é debitada (ou creditada) na sua próxima fatura. 

Por anos eu achei que o valor do dólar era o do dia do fechamento da fatura, até ver uma cobrança a mais em algum mês e descobrir que era por isso. Existem cartões, contudo, que oferecem o benefício de congelar o dólar para o dia da sua compra ou para o dia do fechamento da fatura.

Aprenda a usar o seu cartão de crédito em viagens e descubra como funcionam as taxas e o câmbio desse meio de pagamento!

Vantagens de usar o cartão de crédito em viagens

As taxas e o câmbio desse método de pagamento podem torná-lo menos atraente, mas existem inúmeras vantagens em usar o cartão de crédito em viagens. A primeira, e a minha principal razão para escolher o crédito todas as vezes, são as milhas aéreas. 

A cada dólar gasto você acumula pontos, que podem depois ser transferidos para programas de milhagem como LATAM Fidelidade (antigo Multiplus) ou Smiles e depois trocados por passagens aéreas. Eu já consegui inúmeras passagens “de graça” utilizando esses programas.

Além disso, apesar do IOF ser maior em relação ao dinheiro em espécie, existem duas razões para ainda escolher o crédito: é mais fácil de controlar os seus gastos, já que eles saem em detalhes na fatura; e é mais seguro, já que no máximo você perde (ou roubam) o cartão, e aí é só entrar em contato com seu banco e cancelá-lo, além de cancelar possíveis cobranças indevidas. No caso do dinheiro, se você perdeu, já era!

Por último, alguns cartões de crédito como Mastercard Platinum ou o Visa Gold, oferecem um seguro viagem gratuito caso você compre as passagens aéreas com o cartão. Dependendo da situação, esse seguro pode inclusive se estender para o resto da sua família imediata. Isso já é uma economia e tanto! Já contei minha experiência usando o seguro da Mastercard nesse post.

Desvantagens de usar o cartão de crédito no exterior

É inegável que existem desvantagens de usar o cartão de crédito lá fora. Como já mencionei, a taxa de IOF para cartões é maior que para dinheiro em espécie, e em vez de pagar 1,1% você acaba pagando 6,38% por compra. Além disso, como o valor do dólar que vai ser usado pelo banco é o do dia do pagamento da fatura, você não consegue saber exatamente quanto vão custar suas compras até a hora do pagamento. Se o dólar aumentar em comparação com os dias da sua viagem, não há o que fazer a não ser pagar a diferença.

Além disso, existem os problemas físicos: você pode perder o cartão, ou ele pode ser roubado ou clonado, tornando-o inútil. Como você não vai estar em casa, não vai ter como receber um substituto. 

Caso você vá usar o crédito para fazer saques no caixa eletrônico, existem outras duas desvantagens: a taxa de saque é altíssima para esse tipo de cartão, e ele pode não ser aceito dependendo da máquina. O meu Mastercard que é crédito e débito, por exemplo, quase nunca é aceito, enquanto cartões do mesmo banco, mesma categoria e mesma bandeira que são apenas crédito funcionam.

Afinal, vale a pena usar o cartão de crédito em viagens?

Aqui eu preciso te decepcionar e dizer que não existe resposta correta, apenas o que é melhor para você e para a sua viagem. Pode ser que você esteja com orçamento contado e aí é melhor não arriscar a variação do dólar, pode ser que você queira ganhar as milhas e então o cartão seria a melhor opção, tudo depende (a pior resposta, eu sei).

O que eu faço é levar o meu cartão de crédito como principal fonte de pagamento, mas também levo um outro crédito só para garantir que vou conseguir sacar dinheiro (já que o meu na verdade é crédito e débito e costuma dar problema na hora do saque), levo um travel money que posso carregar online em qualquer emergência e troco um pouco de dinheiro no aeroporto ou em alguma casa de câmbio no começo da viagem. Assim já fico preparada para tudo!

Se você não tem certeza de qual a melhor opção para a sua aventura, aqui no blog tem um post comparando cartão de crédito, travel money e dinheiro vivo. Dê uma lida que pode te ajudar :) 

Descubra as principais vantagens e desvantagens de usar o seu cartão de crédito em viagens!

Qual o melhor cartão de crédito para usar no exterior?

Aqui existe uma resposta correta, que é o melhor cartão para usar em uma viagem é aquele que tá dá mais pontos por cada dólar gasto. De acordo com o ranking do site Melhores Destinos, atualmente esse cartão seria o Visa Infinite da Porto Seguro, que garante entre 2 e 2.2 pontos por cada dólar.

Se você não tem condições de pagar a anuidade de um cartão desse tipo, no entanto, não tem porque se preocupar. Você ainda pode aproveitar as vantagens desse método de pagamento mesmo com um cartão mais simples! O que eu uso, por exemplo, não é nem um dos primeiros setenta colocados da lista, e eu já fiz diversas viagens utilizando os meus pontos.

Caso queira usar um cartão de crédito em viagens, escolha um pelo qual você possa pagar (ou tente negociar a redução da anuidade com seu banco) e, se quiser juntar mais pontos, utilize as dicas que estão no post sobre juntar milhas aqui no blog.

E aí estão, todas as dicas sobre usar o cartão de crédito em viagens. Lembrando que, como qualquer cartão desse tipo, você precisa ter responsabilidade e controlar seus gastos. Se você não está acostumado com isso, minha recomendação é usar um cartão pré-pago para evitar gastar além dos seus meios. 

Ficou com alguma dúvida? Deixe nos comentários! :)

Gostou desse post? Salve no Pinterest para ler depois!

Aprenda como usar o seu cartão de crédito em viagens! Entenda como funcionam as taxas, o câmbio, quais as vantagens desse meio de pagamento e mais nesse post! #dinheiro #finanças #viagem #dicasdeviagem #orçamento

Deixe uma resposta

Fechar Menu