Dicas

Usando o Google Maps em viagens para montar roteiros e não se perder

13 de janeiro de 2017

Clique no link e descubra como usar o app Google Maps em Viagens

Se tem um post que eu amo ler em outros blogs é o de apps de viagens favoritos. Nenhuma surpresa, afinal eu adoro tecnologia (formada em computação hehe) e nem sei quantos aplicativos diferentes eu tenho no meu celular.

Mas eu não consigo entender as pessoas que não colocam o Google Maps nessas listas. Ele é o meu nº1 há tanto tempo que eu nem imagino viajar sem conferir nele quanto tempo e qual a distância para chegar em algum lugar. Foi o primeiro app que eu coloquei nos Recursos para Viagem, e com razão!

A verdade é que eu confio tanto no localizador (carinhosamente por mim chamado de bolinha) do Maps que o dia que ele me mandou ir por dentro do mato para chegar ao ponto de ônibus eu achei estranho, mas segui as instruções! Hahaha Para quem ficou curioso, tem o desfecho dessa história no final do post.

Como eu não vivo mais sem ele, nada mais justo do que mostrar como eu uso o Google Maps em viagens ! Seja para planejamento, descobrir quando vai passar o próximo ônibus ou até se o Walmart da esquina é realmente bom.

Como eu uso o Google Maps em viagens

  • Planejamento

Talvez uma forma não tão comum de usar o app, mas para mim ele já começa a ser útil quando a viagem ainda está tomando forma.

Se eu planejo viajar entre várias cidades, eu insiro todas elas e descubro qual seria a melhor ordem para fazer o meu trajeto. O Google calcula a rota de acordo com o que você inseriu, e visualmente você já consegue ter uma ideia se é um bom caminho e adicionar  ou remover paradas. A mesma função pode ser usada para trocar de países via terra, como pode ser o caso na Europa ou América do Sul.

Depois de criar o roteiro por alto, eu coloco no aplicativo os lugares que eu quero visitar em cada cidade. Dessa forma, eu consigo ter uma ideia geral das áreas em que seria melhor me hospedar para economizar tempo com transporte, e quais passeios podem ser feitos juntos em um único dia.

Algo que muita gente não sabe é que o Google Maps mostra o caminho entre dois pontos para quem está de carro, a pé, bicicleta, transporte público e até uma calcula uma estimativa do preço do Uber. Assim, se você não alugar um carro, é fácil descobrir se ir de ônibus é uma boa opção, ou se é melhor incluir no orçamento o preço de um táxi.

Ao montar o nosso roteiro para Los Angeles, por exemplo, minha família e eu percebemos que perderíamos muito tempo se nos hospedássemos no centro e fossemos vários dias para Santa Monica e região. Na época ainda não existia metrô entre os dois lugares, e o ônibus demorava 1:20h para chegar e o mesmo tempo para voltar. Decidimos alugar dois apartamentos diferentes no Airbnb, um em West Hollywood nos primeiros dias de viagem, e outro em Santa Monica para o tempo restante.

Lembrando que se você se cadastrar no Airbnb através do meu link, tem um desconto de R$100 na primeira reserva!

  • Na viagem

Confesso que eu não gosto de dirigir fora do Brasil. Na verdade até fora de Floripa eu já não me animo muito, então a facilidade com que eu uso o Google Maps em viagens para desvendar o transporte público de onde eu estou é minha parte favorita do app.

Como eu já disse, o aplicativo mostra como chegar a um lugar usando ônibus (ou metrô, ou trem), mas não é no estilo “Pegue o ônibus número tal”. O négocio é tão completo, que ele mostra o caminho que eu devo fazer a pé até o ponto de ônibus certo, o nome do ponto, o nome do ônibus, e que horas ele vai passar.

Além disso, ele ainda mostra quantos pontos até chegar ao meu destino, quais são eles, e depois de embarcar eu ainda acompanho o localizador para saber se tô indo certo. Depois de descer no ponto indicado, o Maps ainda me mostra o percurso para fazer a pé para chegar na porta do local. É OU NÃO É AMOR?

E o melhor: por ser online, ele mostra várias opções de transporte público, colocando primeiro a que vai te levar mais rápido, somando o tempo a pé e de ônibus/metrô/trem. Isso quer dizer que, dependendo da hora do dia, os resultados da busca para chegar a algum lugar podem ser diferentes.

E não tem problema quando eu não tenho Wifi. É possível baixar uma determinada área para usar offline, e o app mostra as rotas para chegar de um ponto ao outro a pé ou de carro. Ele não mostra as informações de trânsito como quando conectado a internet, mas me leva ao meu destino.

E, para quando eu não compro chip com internet e dependo do transporte público, eu faço uma pesquisa no Wifi antes de sair do hotel e coloco a hora estimada de partida. Dessa forma, ele mostra as melhores opções a partir do horário que eu forneci, e aí eu não corro o risco de ficar esperando por um ônibus que já não estará mais em circulação.

Sabia que o Google Maps pode te ajudar a entender o transporte público da cidade que você está visitando? Não? Então clique no link e descubra todos os segredos desse aplicativo!

Horários dos ônibus que fazem o trajeto Santa Monica – Hollywood.

Como eu já disse, eu tenho muitos apps, e um que eu sempre consulto antes de ir comer em algum lugar é o Foursquare. Para quem não conhece, ele mostra as informações gerais e, o mais legal, as críticas de quem já visitou e dicas do que pedir (e não pedir).

Como eu uso esse aplicativo a muito tempo, não tenho o costume de usar o Google Maps em viagens para esse tipo de pesquisa. Mas poderia. Existe um botão “explorar”, onde ele mostra os lugares da região para comer, beber ou o que for do seu interesse. É no mesmo esquema de mostrar as informações básicas e a opinião das pessoas, então você não precisa baixar os dois apps.

E, se eu ainda não te convenci a usar mais esse aplicativo maravilhoso, aqui vão dois momentos em que ele salvou o meu dia (ou me ajudou só, mas aí não é tão impactante hahaha):

  • Los Angeles

Fui para Los Angeles pela última vez visitar minha irmã e meus pais que estavam passando um tempo na cidade. Como eu já tinha estado lá alguns meses antes, eu ainda lembrava o número dos ônibus, para que lado ir e me sentia A super expert do transporte público. PRA QUÊ NÉ?

Lembro que um dia resolvi ir para Santa Monica, onde minha família estava hospedada. Abri o Maps, vi em qual rua pegava o 704 e fui andando até lá, sem prestar muita atenção. Ao chegar, avistei o ponto com o número do meu ônibus bem visível do outro lado da rua, atravessei e, depois de um tempo, embarquei.

Depois de alguns minutos, fui reconhecendo a paisagem. Passei por Beverly Hills, e notei, depois de meia hora, que eu estava me aproximando de Hollywood. No começo só me passou pela cabeça “nossa, ainda falta todo o caminho de Holly até Santa Monica”… até eu perceber que eu estava indo para o lado contrário.

Conferi no Maps na mesma hora, vi que eu tinha pego o ônibus do lado errado da rua e desci. Não sabia onde eu estava (#boatime), mas coloquei Santa Monica rapidinho no app e ele me disse onde era o ponto mais próximo. Ainda bem que ainda tinha dinheiro para uma nova passagem e consegui chegar na casa dos meus pais (muito) tempo depois.

Você também pode gostar: Los Angeles sem Carro – Dicas e Truques para aproveitar a cidade

No píer de Santa Monica depois de me perder um pouco no ônibus hahaha

No píer de Santa Monica depois de me perder um pouco no ônibus hahaha

  • Vancouver

Essa história é para mostrar a minha confiança no aplicativo, porque só isso explica.

Estávamos eu e meus pais em um parque em Vancouver. Confesso que não lembro se era um parque ou uma trilha, mas sei que foi decepcionante e na hora estávamos com frio e fome. Nossa busca no Maps nessa hora foi por algum restaurante no estilo do Panda Express (outro amor), e como estávamos longe de tudo, precisaríamos pegar um ônibus.

Tudo certo, até que olhamos o caminho para chegar no ponto. Era simples, só ir reto, mas o reto era entrar no meio do mato. Até tinha um caminho, mas era algo tão pouco marcado e vazio que achamos que o aplicativo tinha se confundido. Pesquisamos de novo, andamos para a direção oposta achando que ele podia não estar se localizando direito mas o caminho não mudava.

Resolvemos então aceitar, concluímos que “em bolinha we trust” e fomos andando pela mata. Acontece que alguns minutos depois, essa trilha se juntou a uma maior, cheia de gente e encontramos o ponto de ônibus em alguns minutos.

Agora, como o Google conhecia esse caminho vazio e escondido eu realmente não sei. Mas ele estava certo, o que é realmente incrível (e um pouco assustador).

Você também pode gostar: 6 motivos pelos quais você precisa visitar Vancouver

 

Até tinha uma terceira história, mas acho que já consegui mostrar o meu amor ao Google Maps e como ele é útil para planejar e ajudar em viagens!

E você, também tem um aplicativo favorito de mapas? Usa o Google Maps em viagens? Achou esse post entediante? Me conta nos comentários!!!

Gostou desse post e tá programando a sua viagem?

Então que tal ajudar o blog? É só fazer as suas reservas através dos nossos links! Você não paga nada a mais por isso e a gente ganha uma pequena comissão pela indicação! Olha quantos serviços legais você pode encontrar por aqui:

Compare os preços das passagens no Voopter ou veja as ofertas do Decolar.com.

Reserve o seu hotel através do Booking, com garantia de melhor preço. Ou use o Hoteis.com, onde você acumula pontos e pode trocar por diárias grátis.

Compre o seu seguro viagem no World Nomads e tenha cobertura para mais de 150 atividades de aventura.

Compare o preço entre as melhores locadoras de carro e pague em reais em até 12x sem juros na Rentcars.com.

Você também pode gostar

4 Comentários

  • Responder Haifa 17 de janeiro de 2017 as 11:43 pm

    Amooooo o google maps! Sempre uso e realmente é só amor! Ótimo post! ❤️❤️❤️❤️

    • Responder Alyssa Prado 19 de janeiro de 2017 as 11:45 am

      Sabiaa que alguém ia me entender!!! <3

  • Responder Everton Queiroz Camargo 20 de março de 2017 as 8:24 pm

    Fiquei surpreso com seu post, porque eu faço tudo do jeitinho que você descreveu. Até a parte do planejamento, de marcar as cidades destinos e os pontos interessantes entre elas (incluindo ou excluindo), os lugares de interesse em cada uma. Recentemente incluíram um serviço novo no app do celular (uso o iphone), que ao invés de você salvar algum local com estrela você salva como “Quero Visitar” e fica salvo com uma espécie de bandeirinha verde. Cheguei ao seu post porque eu estava procurando mais informações sobre essa função. Os lugares que eu salvei como “quero visitar” está aparecendo somente no Google Maps do celular e não aparece no meu Google Maps do computador (logado no Chrome). Considerei isso uma falha, ou não estou sabendo utilizar? Você está utilizando essa função “Quero Visitar” ou utiliza a estrela para tudo?

    • Responder Alyssa Prado 23 de março de 2017 as 11:26 pm

      Oi, Everton! Ainda não conheço essa função, mas estou viajando e já vou tentar colocar em prática :D Quando aprender atualizo o post!

    Deixe uma resposta