São Paulo

Puzzle Room Brasil – Experiência na sala CSI em São Paulo

7 de fevereiro de 2017

Fachada da Puzzle Room Brasil Unidade Praça da Árvore - Clique no link e descubra tudo sobre as salas de escape em São Paulo!

Se você mora em uma cidade grande – ou, como eu, tem uma quantidade significativa de amigos dessas regiões no Facebook – deve ter notado o aparecimento de inúmeras fotos em grupo com uma plaquinha escrito “Escapamos!”.

Esse fenômeno acontece pela chegada das Salas de Escape (ou escape rooms) no Brasil. Nelas, você e seus amigos ficam presos por volta de uma hora em uma sala, precisando desvendar um mistério para abrir a porta.

Eu achei a ideia bem diferente. Mas, como todas as novidades e shows, essa moda ainda não chegou em Florianópolis, e nunca tinha tido a chance de jogar. Até que surgiu a oportunidade de conhecer a Puzzle Room Brasil em uma viagem para São Paulo, e eu não pensei duas vezes!

A Puzzle Room Brasil

Marcamos para jogar na unidade da Praça da Árvore. É uma boa opção para quem está sem carro, já que ela fica a apenas 10 minutos andando da estação de metrô com o mesmo nome. Equipes que forem de bike têm 20% de desconto.

A estrutura conta com cinco salas, sendo quatro cenários diferentes. São eles:

  • CSI: Investigação Criminal – Onde é preciso descobrir a identidade do assassino do investigador Edward Snownet. Essa é a sala mais fácil, com nível 2 de dificuldade.
  • Carandiru – Onde a equipe é presa injustamente e trancafiada no maior e mais famosa penitenciária do país e precisa escapar. Dificuldade 3.
  • Inverso do Universo – Sala onde tudo está de ponta cabeça, e é preciso resolver os mistérios para fazer tudo voltar ao normal. Nível de dificuldade 4.
  • Asylum – Onde a equipe está trancada no Hospital Psiquiátrico Juquery, e precisa escapar antes que o Dr. Mortiganto volte para realizar experimentos macabros nos novos pacientes. Esse é o cenário mais difícil, nível 5.

Puzzle Room Brasil - Cenários disponíveis: CSI, Carandiru, Inverso do Universo, Asylum | Já pensou em ficar preso dentro de uma sala com 60 minutos para escapar? Essa é a proposta das salas de escape! Clique no link e conheça tudo sobre a Puzzle Room!

A reserva é feita online através do site, e nessa hora é escolhido o cenário e quantas pessoas vão participar. As salas mais fáceis aceitam até 8 jogadores, enquanto as mais trabalhosas apenas 6.

Apesar de existirem outras unidades, todas têm cenários diferentes. O que você encontra na unidade de São Paulo, por exemplo, é diferente das salas em Curitiba.

Como funciona?

Ao chegar na Puzzle Room Brasil, todos recebem instruções sobre “como jogar”. Cada cenário tem uma história central, e os jogadores precisam desvendar mistérios como combinações de cadeados, mensagens secretas, identidades e o que mais for cabível dentro do contexto para abrir a porta.

Na sala, o grupo recebe novamente algumas instruções e é deixado a própria sorte, com 60 minutos para escapar.

A partir daí, é preciso encontrar as pistas e tentar adivinhar o que é para fazer. Muitas são intuitivas, mas outras são de quebrar a cabeça um pouco. Todos os textos são em português com tradução para o inglês, então quem não fala a nossa língua também pode participar.

Dentro da sala existem objetos que não fazem parte do jogo, como o ar-condicionado e a TV, que fica mostrando o tempo restante para sair da sala. Esses itens têm um selo especial e é importante que não sejam manipulados para o bom funcionamento da partida.

Os gamemasters, funcionários do local e especialistas no cenário, assistem tudo através de uma câmera e se comunicam com o grupo através de um walk-talk. Quando a equipe está muito tempo parada, eles dão informações para fazer o jogo andar e não ficar frustrante. Se quiserem, os jogadores também pode pedir até três dicas.

Foto de saída do Puzzle Room Brasil, depois de resolvermos o mistério e escaparmos da sala! Clique no link e conheça tudo sobre essa famosa Sala de Escape!

A alegria de quem chegou no 1,80 hahaha só assim

Para times muito grandes, a sala Carandiru tem duas unidades e pode ser jogada em modo batalha, onde dois grupos se enfrentam para ver quem consegue sair primeiro. Eles também oferecem a modalidade de team building para empresas que queiram estimular o trabalho em equipe de maneira criativa.

O preço varia de acordo com a quantidade de jogadores e é pago por sala. De maneira geral, acaba saindo em torno de R$75 por pessoa, com exceção de quando o time é formado por três ou menos.

  • 2-4 pessoas: R$299
  • 5 pessoas – R$389
  • 6 pessoas – R$464
  • 7 pessoas – R$539
  • 8 pessoas – R$614
  • Batalha: R$978

Crianças a partir de 8 anos podem jogar, mas até os 15 precisam ser acompanhadas por um pai ou responsável.

A Experiência

Fomos em um grupo de oito blogueiros, alguns que já conheciam salas de escape e outros que iam ter a sua primeira experiência, como eu!

Ao nos juntarmos, percebemos que teríamos dificuldades, já que inicialmente não conseguimos nem trancar nossas mochilas no locker direito hahaha. Determinados a escapar para tirar foto com a plaquinha (só pode tirar se você consegue sair), resolvemos manter o pensamento positivo e dar o nosso melhor.

Como muitos não se conheciam pessoalmente, foi um exercício interessante. Serviu para entrosar o grupo e saber um pouco mais de cada um.

Jogamos a sala CSI: Investigação Criminal, a mais fácil. Nossas suspeitas de que teríamos problemas se confirmaram e não conseguimos sair da primeira/segunda pista. Usamos duas dicas dos gamemasters, e, por fim, escapamos em 52 minutos e 27 segundos.

Foto do grupo dos blogueiros de viagem no Puzzle Room Brasil! Clique no link para ler sobre a nossa experiência!

Olha os blogueiros de viagem aí! Os @’s de todo mundo estão na próxima foto.

Não vou contar detalhes para não dar spoilers, mas achei bem divertido. A adrenalina de ver o tempo passando, não saber o que fazer com as pistas e revirar o lugar inteiro tentando descobrir o próximo passo foi o que tornou a partida legal para mim. No começo pensei que era algo simples, mas jogando foi possível ver o quanto os detalhes foram bem pensados.

Tiramos a famosa foto em grupo ao passar pela porta, e tivemos a chance de perguntar sobre o que não havíamos entendido. Por fim, assinamos a parede com os nossos nomes! Apenas as equipes que escaparam podem fazer isso, e cada cenário tem uma cor ou local de assinatura diferente.

Nossas assinaturas na parede depois de escapar do Puzzle Room Brasil! Clique no link e conheça tudo sobre as salas de escape.

Contas dos blogs que escaparam! @obaudoviajante, @blogfoconomundo, @medeixaserturista, @viagememdetalhes, @passeiorama, @taindopraonde, @viagenscine

E assim foi a minha experiência! Gostei da proposta, achei que valeu o preço cobrado e me diverti. A história montada pela Puzzle Room Brasil foi bem bolada e fez com que quase não saíssemos a tempo.  Para quem quiser ler mais sobre, indico a página do local no TripAdvisor.

Se você está procurando um programa para fazer em São Paulo, fica a sugestão! 

Quem mais já visitou uma sala de escape? Gostou? Me conta nos comentários!

Puzzle Room Brasil

Avenida Senador Casemiro da Rocha 634
São Paulo, 04047-001
(11) 2371-3810
www.puzzleroom.com.br/pt

 

A nossa visita ao Puzzle Room Brasil foi uma parceria com a empresa, ou seja, nós não pagamos para jogar. Esse post não foi pago, e tudo que foi escrito reflete a minha opinião real.

Gostou desse post e tá programando a sua viagem?

Então que tal ajudar o blog? É só fazer as suas reservas através dos nossos links! Você não paga nada a mais por isso e a gente ganha uma pequena comissão pela indicação! Olha quantos serviços legais você pode encontrar por aqui:

Compare os preços das passagens no Voopter ou veja as ofertas do Decolar.com.

Reserve o seu hotel através do Booking, com garantia de melhor preço. Ou use o Hoteis.com, onde você acumula pontos e pode trocar por diárias grátis.

Compre o seu seguro viagem no World Nomads e tenha cobertura para mais de 150 atividades de aventura.

Compare o preço entre as melhores locadoras de carro e pague em reais em até 12x sem juros na Rentcars.com.

Você também pode gostar

1 Comentário

  • Responder Débora Resende 7 de fevereiro de 2017 as 6:49 pm

    Foi demaisss! É uma experiência muito legal e que vale super a pena!

  • Deixe uma resposta