Tailândia

Restaurante Dine in the Dark – Jantar no escuro em Bangkok

28 de junho de 2017

Conheça o Dine in the Dark, restaurante onde você pode jantar no escuro em Bagkok

Foto: Divulgação do hotel Sheraton. Esse é o lounge de espera para entrar no Dine in the Dark, não o restaurante em si. Por razões óbvias, eu não tenho fotos da experiência.

Eu acho que dá para dizer que sou uma pessoa aventureira (em itálico para não abusar rs).

Viajo para países diferentes, já fiz algumas atividades radicais, intercâmbio… Não tenho tanto problema em sair da minha zona de conforto.

Então é engraçado pensar que, até pouco tempo atrás, eu costumava ir sempre no mesmo restaurante e pedir o mesmo prato.

Hoje já perdi esse hábito, e acredito que conhecer novas culturas ajudou nesse aspecto. Eu já topo experimentar sabores novos, e acho bem divertido.

Assim, não pude deixar de fora do roteiro da Tailândia o que seria a maior aventura gastronômica da minha vida.

Jantar no Dine in the Dark.

Onde escolhi um cardápio as cegas e comi um jantar no escuro, literalmente, sem imaginar o que estava no meu prato.

Como funciona o Dine in the Dark

O Dine in the Dark fica no bairro Sukhumvit em Bangkok, dentro do hotel Sheraton.

Nesse restaurante, a proposta é que os clientes façam uma jornada sensorial, sem saber o que estão comendo. O salão principal é mantido no escuro, e nem mesmo celulares ou relógios são permitidos.

Antes de jantar, é preciso escolher um dos quatro cardápios: asiático, ocidental, vegetariano ou surpresa, esse último conhecido como escolha do chefe. A brincadeira já começa nessa hora, pois não são relevados quais pratos serão servidos!

Todas as refeições são compostas por quatro partes: duas entradas, o principal e a sobremesa. Água e chás estão incluídos, mas bebidas alcoólicas são cobradas separadamente.

O mais interessante, porém, é que cada mesa conta com um ajudante deficiente visual. São eles que guiam os convidados até seus lugares, explicam o que está na mesa, servem a comida e fazem sugestões sobre como ela deve ser consumida.

No final, fora da sala escura, um funcionário é responsável por contar aos clientes o que eles comeram, explicando os ingredientes e mostrando fotos.

A minha experiência com um jantar no escuro

Essa foi, sem dúvidas, a melhor noite na Tailândia!

Apesar da recepção ser meio caótica dentro do Sheraton, fomos atendidas e logo recebemos nossos aventais para entrar no salão. Uma hostess nos explicou como tudo funcionava e logo fomos apresentadas a Noi, nossa ajudante da noite.

Ao entrar, preciso confessar, não gostei nada de não saber onde estava indo ou se ia esbarrar em algo. É uma sensação estranha não conseguir ver nada.

Sentamos na mesa, e, após nos explicar onde estava cada item, a Noi se retirou para buscar água e um aperitivo. Começamos a tatear tudo ao nosso redor e pudemos perceber que estávamos perto de uma parede, que era aveludada. Eu tinha inúmeras perguntas sobre o ambiente: será que era decorado? Afinal, era um hotel 5 estrelas, né hahaha Será que a louça era bonita? Quantas mesas havia no salão? Tinha alguém perto?

Dessas, só sei responder a última. Na nossa frente, estava uma mulher do Macau e um homem do Canadá. Não sei dizer se eram um casal, mas ele pediu a opção vegetariana, e ela o cardápio surpresa, o mesmo que eu e a Amanda.

Os pratos foram servidos sem demora, e não vou descrevê-los pois não quero estragar a surpresa.

Mas garanto: todos eram uma explosão de sabor, e eu não recomendo para quem for básico e gostar só do típico arroz, feijão e bife ou hambúrguer e batata frita. O Dine in the Dark conta com chefes que sabem o que estão fazendo, e as criações são ricas em temperos e aromas. Não achei o cardápio surpresa apimentado, mas imagino que esse não seja o caso do asiático.

No total, eu gostei de quase tudo que foi servido. O prato principal não me agradou muito, e ele foi o mais difícil de comer, já que era dividido em quatro partes e a recomendação era experimentar cada uma individualmente. Eu nem sei se consegui achar cada uma delas com a mão! HA

Já a sensação de não conseguir enxergar o que eu estava comendo foi muito engraçada. Peguei quase todos os pratos com a mão, cheirei, provei quantidades minúsculas para não ser surpreendida por algo muito picante e, o mais difícil, travei uma luta com a comida tentando colocar ela no meu garfo.

Pelo menos eu não errei a distância dos talheres até a boca.

Claro que, ao longo da noite, eu me peguei pensando que era isso que a Noi e os outros ajudantes passam todo dia. Apesar de ser uma experiência divertida, havia pouco que podia dar errado enquanto eu estava ali sentada, enquanto eles precisam se adaptar a um mundo que não foi feito para ser vivenciado no escuro.

No fim, saímos satisfeitas, tanto com a comida quanto com a noite em si. Fomos muito bem atendidas e o Dine in the Dark superou nossas expectativas. Esperamos a hostess nos mostrar o que realmente comemos, e acertamos em cheio alguns pratos, já outros nem a nossa imaginação conseguiria ter adivinhado.

Se Bangkok está no seu roteiro, eu mais que recomendo fazer uma reserva. No TripAdvisor tem a opinião de vários outros clientes, e o restaurante é considerado o 8º melhor da cidade!!

E aí.. Ficou com vontade de jantar no escuro? Teria coragem de comer sem conseguir ver o que é? :D

 

Dine in the Dark – Jantar no escuro em Bangkok

250 Sukhumvit Road – Bangkok

66 (0) 2649 8358

Reservas: dining.sgs@luxurycollection.com

ou pelo número +800-325-45454

Preço: THB 1400.00 por pessoa

Gostou desse post e tá programando a sua viagem?

Então que tal ajudar o blog? É só fazer as suas reservas através dos nossos links! Você não paga nada a mais por isso e a gente ganha uma pequena comissão pela indicação! Olha quantos serviços legais você pode encontrar por aqui:

Compare os preços das passagens no Voopter ou veja as ofertas do Decolar.com.

Reserve o seu hotel através do Booking, com garantia de melhor preço. Ou use o Hoteis.com, onde você acumula pontos e pode trocar por diárias grátis.

Compre o seu seguro viagem no World Nomads e tenha cobertura para mais de 150 atividades de aventura.

Compare o preço entre as melhores locadoras de carro e pague em reais em até 12x sem juros na Rentcars.com.

Você também pode gostar

2 Comentários

  • Responder Onde se hospedar na Tailândia - Phuket, Railay, Chiang Mai e Bangkok 24 de agosto de 2017 as 12:03 am

    […] Tem shoppings, restaurantes, baladas e um pouco de tudo que a cidade tem a oferecer. É onde fica o restaurante no escuro, e também possui a própria estação de SkyTrain. De lá para Siam são poucos minutos de […]

  • Responder Como planejar uma viagem para Tailândia - Dicas e Roteiro 21 de setembro de 2017 as 12:02 am

    […] Você também pode gostar: Minha experiência jantando no escuro em Bangkok […]

  • Deixe uma resposta