Tailândia

Como planejar uma viagem para Tailândia – Dicas e Roteiro

21 de setembro de 2017

Aprenda como planejar uma viagem para Tailândia com esse post! Dicas de documentação, passagens, gastos e exemplo de roteiro!

Confesso que quando convidei a Amanda para me acompanhar em uma viagem pela Tailândia no começo de maio eu não tinha feito nenhum tipo de pesquisa. A oportunidade surgiu pelo meu voo de volta da Austrália, e eu agarrei sem pensar duas vezes.

Sabia que era um lugar com muitas festas, praias lindas e que em algum canto dava para passar o dia com elefantes de forma ética. Mas apenas isso.

Não sabia se maio era uma boa época, se era um país barato mesmo ou se todo mundo exagerava, se precisava de visto, se era seguro para duas mulheres sozinhas…

Essa não é a melhor forma de planejar uma viagem.

A viagem tomou forma nos meses seguintes, e descobrimos alguns erros que cometemos antes mesmo de sair de casa, como ir em época de chuva ou comprar ida e volta por Phuket, no caso da Amanda.

Demos muita sorte e a viagem foi incrível, mas algo poderia facilmente ter dado errado pela nossa falta de organização e pesquisa antes de comprar as passagens. Sugiro que você leia tudo que puder com antecedência, e seja um viajante melhor do que eu! haha

Nesse post eu vou te contar tudo que você precisa saber para planejar uma viagem para Tailândia, as dicas que eu aprendi durante o meu tempo no país e comentar sobre o meu roteiro.

Dicas para planejar uma viagem para Tailândia

Qual a melhor época para ir?

O melhor período é na alta temporada, de Novembro a Fevereiro. Nessa época é inverno e as temperaturas ficam apenas entre 25ºC e 30ºC, com um ventinho para refrescar.

Entre Março e Maio o clima começa a ficar mais quente, com termômetros chegando a marcar 40ºC. No meio de Maio começa a temporada de chuvas, a qual dura até final de Outubro, sendo esses os piores meses para quem quer curtir as praias.

Qual a documentação necessária?

Passaporte válido por pelo menos 6 meses e certificado internacional de vacinação contra a febre-amarela.

Brasileiros ganham um visto ao entrar no país, podendo permanecer no país por até 90 dias.

Quanto custam as passagens?

Voar para a Tailândia não costuma ser barato.

Para a nossa viagem conseguimos uma promoção na Submarino Viagens, e o valor final ficou em aproximadamente R$2500 com taxas, voando pela Etihad (que parou de operar no Brasil). Isso para maio, começo da época de chuvas.

Para voos na alta temporada, os menores valores que encontrei foram perto dos R$4000, com entrada no país através de Bangkok.

Para voos internos, pagamos menos de US$50 cada trecho com a low-cost AirAsia. Os lanches e bagagem despachada foram cobrados a parte, por volta de US$10.

Já mencionei mas é sempre bom relembrar: gosto de usar o Voopter e o Kayak para encontrar as melhores tarifas.

É uma viagem cara?

Com exceção do preço das passagens, achei a viagem beeem barata.

Ficamos em hotéis quatro estrelas em todas as cidades, e com promoções no Booking e Expedia chegamos a pagar R$150 em redes como Novotel. A propriedade tinha três piscinas, spa, um buffet de café da manhã que eu nunca vi igual na vida e ainda ficava a dois minutos da praia. Mesmo assim, podemos dizer que esbanjamos, pois na mesma área existiam hostels onde uma cama saía menos de R$20 por noite.

Saímos para jantar todas as noites, também sem gastar muito. Em Phuket fomos em um restaurante bem conceituado, recomendo pelo TripAdvisor e até com fila de espera. Pedimos cada uma um prato principal, além de um smoothie e uma água de coco. Preço final? Equivalente a R$35, R$17,40 para cada!!

Para ter uma noção dos preços de hospedagem, alimentação e entretenimento, eu recomendo usar o site Quanto Custa Viajar? Segundo eles, em uma viagem econômica, a hospedagem no país custa em torno de R$30 por dia.

Você também pode gostar: Onde se hospedar na Tailândia – Phuket, Railay Beach, Chiang Mai e Bangkok

Aprenda a plenjar uma viagem para a Tailândia nesse post! Dicas sobre alimentação, documentos, passagens e mais!

Big Buddha em Phuket

Qual a moeda e quanto ela vale?

A moeda é o Thai Baht, e a conversão atual é de 10,49 baht para cada 1 real. Para facilitar as contas, é só cortar o zero final do preço: algo que custa 100 THB, arredondando para cima, sai em torno de R$10.

Troco dinheiro lá ou antes de ir?

A conversão é melhor trocando por lá, pois não existem taxas de serviço. O único porém é que não vi casas de câmbio aceitando Reais, apenas moedas mais populares ou de outros países asiáticos.

A solução? Trocar dinheiro no Brasil para dólares americanos, e na Tailândia substituí-los por thai bahts. Notas maiores (de US$50 e US$100) tem um valor de câmbio melhor que notas pequenas.

Para realizar operações em casas de câmbio é preciso apresentar o passaporte, mesmo fora do aeroporto.

É seguro?

Primeiro vamos falar sobre segurança na questão de violência. Não me senti insegura em momento algum, e eu e a Amanda andamos sozinhas a noite diversas vezes, com celular a mostra, falando Português, mais turistas impossível. Só nos abordavam para oferecer táxi ou Tuk Tuk.

De qualquer jeito, as precauções normais são sempre bem-vindas: cuide de sua bolsa, fique de olho na sua bebida, evite andar a noite sozinha por lugares desertos, etc.

Eu me sentiria segura de planejar uma viagem para Tailândia sozinha, e vi muitas mulheres fazendo esse tipo de trip.

Agora o outro lado da segurança: atividades de aventura e comida. Eu não fiz parasailing, escaladas, mergulho com cilindro ou nada que pudesse dar muito errado, mas esses passeios são oferecidos aos montes na Tailândia.

Relatos de pessoas passando mal por causa da comida de rua também foram frequentes nas minhas leituras pré-viagem (o truque é só comer nas barraquinhas de rua que estão cheias).

Seja qual forem os planos, eu recomendo contratar um seguro viagem. Além de doenças, eles também cobrem atraso de voos, bagagem extraviada e outras coisas que podem dar errado.

Dessa vez, optei por contratar com a World Nomads, uma das empresas com a melhor política relacionada a acidentes em esportes de aventura. Fechei com a Real Seguros em algumas viagens anteriores e também fiquei satisfeita com o serviço.

Você também pode gostar: Como escolher o seguro viagem ideal

As pessoas falam inglês? Como eu vou me comunicar?

A língua oficial é o tailandês, e quase ninguém fala inglês!

Funcionários de hotéis e guias de excursão foram os únicos que vi falando com fluência, já que que o trabalho envolve lidar com o público. Pegamos Uber algumas vezes e nenhum deles falava mais do que uma frase, assim com os taxistas. Alguns motoristas de carros particulares e Tuk Tuk conseguiam negociar o preço da corrida, mas nada além disso.

Eu e a Amanda não tivemos muitos problemas e fomos desenrolando no inglês, mas sugiro levar pelo menos o endereço dos hotéis escritos em tailandês como precaução.

Dá para ir falando apenas português? Dá! Só pratique bastante a sua mímica e tenha paciência. O povo é muito receptivo, e tentavam nos ajudar mesmo quando não nos entendiam.

Como é a comida?

A comida é maravilhosa, com sabores ricos, bem temperada e muito barata. Apesar deles comerem carne, a maioria dos pratos é vegetariano, e vi pouquíssimas refeições com queijo.

Recomendo provar um Pad Thai, noodles com alguma proteína e nozes, e um Fried Rice. Só não vale deixar de experimentar um dos pratos típicos! Para os mais aventureiros, as ruas turísticas vendem também insetos no espetinho. Não posso opinar sobre pois passei beeem longe.

Para quem enjoar no meio da viagem, algumas franquias conhecidas como McDonald’s e Subway podem ser encontradas nas áreas mais populares.

Você também pode gostar: Minha experiência jantando no escuro em Bangkok

Roteiro pela Tailândia

Nosso roteiro era de 14 dias de viagem, e dividimos igualmente o tempo entre cidades e praia.

Praia – 7 dias em Phuket e Railay Beach

Com as incontáveis ilhas na Tailândia, decidimos nos concentrar apenas em uma região específica. Passamos quatro dias em Phuket e outros dois dias em Railay Beach, em Krabi, antes de seguir para o norte.

Fizemos essa escolha pois, com a promoção que pegamos, nosso voo chegava em Phuket, e Railay, além de perto, era mencionada em todos os blogs como imperdível.

Fizemos os passeios mais famosos, como Maya Bay, Bamboo Island, Koh Phi Phi e Ao Nang. Foi a parte mais relaxante da viagem, pois passamos quase todos os dias na praia aproveitando o sol. Outros programas interessantes na região:

  • Big Buddha Phuket
  • Bangla Road, em Patong Beach
  • James Bond Island, em Phang Nga Bay
  • Ao Nang Beach
  • Jantar no The Grotto Restaurant, dentro do Rayavadee Resort em Railay Beach

Com pouco tempo de viagem, escolhemos explorar apenas uma pequena parte do sudoeste da Tailândia.

Se você tiver mais tempo, recomendo adicionar no roteiro os seguintes lugares:

  • Ko Lanta, ainda nas proximidades e com praias lindíssimas
  • Ko Lipe, um pouco mais afastada, mas com muita natureza e praias tranquilas
  • Ko Pha-Ngan, do outro lado do país, onde acontece a famosa Full Moon Party
  • Ko Samui, cheia de resorts e uma das favoritas dos turistas
  • Ko Tao, conhecida como centro do mergulho do país

Muitos desses lugares eu descobri através do guia da Lonely Planet: Thailand’s Islands & Beaches. Se você for planejar uma viagem para Tailândia e quiser focar nas praias, eu recomendo a leitura (disponível apenas em inglês).

Cidade – 7 dias em Chiang Mai e Bangkok

Visitamos as duas maiores cidades do país, Chiang Mai e Bangkok.

Chegamos nessa primeira ao meio dia, e aproveitamos para ver alguns dos templos mais famosos da Old City e fazer massagens baratíssimas. No nosso segundo e único dia completo, visitamos o Elephant Nature Park, santuário de elefantes que cuida deles de maneira ética, nada de turistas montando neles ou truques ridículos.

Em Bangkok tentamos fazer um pouco de tudo: cultura, festas, compras e mais massagens. Se você for terminar a viagem na capital, recomendo deixar para comprar tudo nessa hora. Tudo é mais barato em Bangkok, e a quantidade de lembrancinhas, roupas, eletrônicos e quinquilharias a venda são imensas!

Alguns dos nossos programas favoritos:

Se o tempo já foi curto nas ilhas, que são pequenas, imagine em cidades grandes. Ao longo da viagem, conversamos com vários brasileiros e descobrimos vários passeios que gostaríamos de ter feito na região. Alguns deles:

Como eu não visitei ou escrevi sobre vários lugares, ficam os links de outros blogs de viagem maravilhosos para você conhecer um pouco mais :)

Não deixe o roteiro muito engessado

Além do que eu escrevi no post 7 erros que cometi na minha primeira viagem a Tailândia, eu queria te dizer para não deixar o seu roteiro muito preso.

Eu e a Amanda compramos todas as nossas passagens internas antes de começarmos nossa aventura, e isso nos impossibilitou de mudar de ideia e passar mais um dia na praia ou ir embora de Chiang Mai mais tarde.

Quer uma versão mais detalhada do meu roteiro na Tailândia, junto com todas as dicas desse post? Então inscreva-se na minha lista de e-mails através do formulário abaixo! Você vai receber um PDF com tudo isso na sua caixa de entrada em poucos minutos! :)

Resumindo:

  • A melhor época para ir para a Tailândia é de Novembro a Fevereiro. As passagens para essa época custam em torno de R$4000;
  • Troque reais por dólares americanos antes de viajar, e lá troque esse dinheiro por thai baths;
  • É um ótimo país para quem vai viajar sozinho, mas não esqueça de fazer um seguro;
  • Se quiser aproveitar tudo que o país tem a oferecer, divida seu tempo entre praias e cidades maiores;
  • Não deixe o roteiro muito engessado, tenha espaço para mudar os planos de vez em quando!

Tem mais alguma dica para planejar uma viagem para Tailândia? Deixe nos comentários!

Gostou desse post? Compartilhe com seus amigos para que eles possam ler também :)

Gostou desse post e tá programando a sua viagem?

Então que tal ajudar o blog? É só fazer as suas reservas através dos nossos links! Você não paga nada a mais por isso e a gente ganha uma pequena comissão pela indicação! Olha quantos serviços legais você pode encontrar por aqui:

Compare os preços das passagens no Voopter ou veja as ofertas do Decolar.com.

Reserve o seu hotel através do Booking, com garantia de melhor preço. Ou use o Hoteis.com, onde você acumula pontos e pode trocar por diárias grátis.

Compre o seu seguro viagem no World Nomads e tenha cobertura para mais de 150 atividades de aventura.

Compare o preço entre as melhores locadoras de carro e pague em reais em até 12x sem juros na Rentcars.com.

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta