Nova Zelândia

Bungy Jumping na Nova Zelândia – Kawarau Bridge Bungy

10 de abril de 2016

Pensando em todas as aventuras incríveis que eu tive no meu intercâmbio para a Austrália, esse post deve ser a maior delas. Até hoje eu não acredito que eu realmente tive coragem para fazer Bungy Jumping na Nova Zelândia!

Bungy Jumping na Nova Zelândia, no Kawarau Bridge Bungy

Eu tava fazendo uma excursão pela South Island com um grupo Topdeck (mesmo estilo de um Contiki) e fomos passar um dia em Queenstown. Essa é a cidade em que as pessoas costumam fazer esses esportes radicais, já que lá tem de TUDO!

Três opções de bungy jumping, rafting, sky diving (pular de paraquedas), etc., etc. No site da cidade tem uma lista completa de todas as atividades radicais que você pode encontrar por lá.

Escolhi fazer o Kawarau Bridge Bungy porque ele era o menorzinho, com apenas 43 metros, e o pulo era em direção a um rio. Me deixava um pouco mais calma saber que qualquer coisa eu ia cair na água. HEHE

Esse bungy é conhecido por ser o primeiro bungy do mundo, e é operado pelo AJ Hackett Bungy New Zealand, responsáveis também pelos outros bungys que tem em Queenstown. Se você procura a experiência mais extrema, o The Nevis tem 134 metros de altura e você fica em queda livre por quase 9 segundos.

A idade mínima é de 10 anos, mas menores de 14 precisam pular com os responsáveis. Sim, no Kawarau Bridge Bungy é possível pular junto com mais alguém, desde que a diferença de peso entre as pessoas seja menos de 30kg. Falando nisso, o peso mínimo para pular é 35kg e o máximo 235kg.

Mas voltando ao meu bungy. Escolhi esse e fui pagar no centro de operações deles. O preço é um pouco salgado, NZD$195, e inclui uma camiseta grátis. Quem quiser fotos e vídeo precisa pagar a parte lá onde acontece o pulo mesmo (NZD$45 cada ou NZD$80 os dois). Acho que vale a pena pela experiência de fazer bungy jumping na Nova Zelândia.

Peguei uma van com outras pessoas até a Kawarau Bridge e o nervosismo já começou a bater HEHE. Comigo foi uma argentina que já tinha pulado várias vezes mas que também estava nervosa. Me senti mais normal, afinal se ela já tinha pulado e estava assim, eu também tinha o direito, né?

Bungy Jumping na Nova Zelândia Kawarau Bridge
Bungy Jumping na Nova Zelândia - Deck de observação!

Nessa foto dá para ver as pessoas observando no deck enquanto eu to pulando (sim, sou eu ali!).

O centro de bungy lá da ponte é muito legal, tem um café, estacionamento para quem for de carro e um deck para ficar vendo as pessoas pularem. Não recomendo ficar vendo as pessoas antes de você pular, só para garantir que você não vai mudar de idéia. Depois de pagar eles não devolvem o dinheiro se você desistir, então melhor não arriscar.

Entrei na fila e fui andando pela ponte esperando chegar minha vez. Quando chegou eles começaram a amarrar várias cordas, prenderam meus pés e começaram a falar várias instruções. Basicamente não se apavorar, manter os braços juntos e pular. Isso mesmo, ninguém te empurra, você tem que querer pular!!!

Confesso que eu pedi para o cara me empurrar mas ele disse que não podia. Fiquei repetindo “i can’t, i can’t, i can’t” super nervosa. Ainda bem que ele fez uma contagem e no 3 eu só pulei, porque se não acho que eu não ia nunca. Dá para ver a minha cara de apavoro no vídeo. Socorro. Vocês acham que ficariam assim também??

Depois disso é só aproveitar. Confesso que não gostei muito da sensação de queda livre, mas depois que passou o medo comecei a rir. Foi uma das melhores experiências que eu já tive e fico muito feliz que tive coragem de pular.

Nessa ponte existe a opção de pedir para “mergulhar”, ou seja, eles deixam a corda um pouco mais comprida e você toca na água. Eu não quis mergulhar, até porque eu ia ter que ficar com a minha roupa até o fim do dia e não tinha levado outra.

Quando acabou fiquei lá de cabeça pra baixo pendurada até um bote ir me buscar e me desamarrar. Confesso que eu ainda não tinha parado de rir, acho que era o alívio de ter dado tudo certo. UHUL.

Postei o vídeo no instagram, me segue lá também! @alyssapradoblog

Depois disso fiquei lá um tempo vendo as pessoas pularem, peguei a van e voltei para aproveitar a cidade. Isso tudo levou mais ou menos uma manhã, podendo ser mais rápido caso alguém marque alguma outra aventura de tarde. Queenstown em si não é muito grande e uma tarde deu para ver bastante coisa.

Então, depois desse meu relato super sincero, quem teria coragem e faria bungy jumping na Nova Zelândia?? Ou quem seria ainda mais radical e faria o de 134 metros? Gente, acho que eu não conseguiria jaaaamais. Um pessoal do meu grupo foi e adorou, mas né, loucos HEHEH

Próximo item radical da bucket list: saltar de paraquedas. Quem já pulou? Contem suas experiências! :D

Gostou desse post e tá programando a sua viagem?

Então que tal ajudar o blog? É só fazer as suas reservas através dos nossos links! Você não paga nada a mais por isso e a gente ganha uma pequena comissão pela indicação! Olha quantos serviços legais você pode encontrar por aqui:

Compare os preços das passagens no Voopter ou veja as ofertas do Decolar.com.

Reserve o seu hotel através do Booking, com garantia de melhor preço. Ou use o Hoteis.com, onde você acumula pontos e pode trocar por diárias grátis.

Compre o seu seguro viagem no World Nomads e tenha cobertura para mais de 150 atividades de aventura.

Compare o preço entre as melhores locadoras de carro e pague em reais em até 12x sem juros na Rentcars.com.

Você também pode gostar

10 Comentários

  • Responder Haifa 10 de abril de 2016 as 10:11 pm

    Mortaaaa! Meu Deus tem que ter muita coragem! Meus parabens!!!! Super demais! Ficaria que nem voce, mas iria ou me arrependeria pro resto da vida, haha

    • Responder Alyssa 13 de abril de 2016 as 2:13 pm

      HAAHHA foi o que eu pensei! Se eu não pular vou me arrepender pra sempre! Deu muito medo, mas valeu a pena!

  • Responder Luana Oliveira 13 de abril de 2016 as 1:40 pm

    Nossa, tem que ter muita coragem, viu?! rs

    Beeijos, te espero lá no meu blog ♥

    http://www.paaradateen.com
    http://www.facebook.com/PAARADATEEN

    • Responder Alyssa 13 de abril de 2016 as 2:13 pm

      Tem mesmo! Mas foi super legal! :)

  • Responder Camila Lisbôa 25 de setembro de 2016 as 7:13 pm

    Eu até que sou corajosa… mas, nesse caso, passo fácil… É muito pro meu coração! rs

    • Responder Alyssa Prado 27 de setembro de 2016 as 1:27 pm

      Até hoje eu olho o vídeo e penso “COMO EU FIZ ISSO?” hahahaha Não sei se terei coragem de novo não!

  • Responder Seguro Viagem: Dicas para ajudar você a escolher o ideal! 18 de outubro de 2016 as 3:31 pm

    […] opções são infinitas, e é sempre melhor prevenir do que remediar. Se você planeja fazer aquele Bungy Jumping na Nova Zelândia ou algo mais radical é bom escolher um seguro que vá cobrir acidentes nesses casos. Vai com uma […]

  • Responder Itamar Japa 12 de novembro de 2016 as 10:24 am

    Que demais!!! Eu adoro este tipo de coisa!!! hehe! Morri de vontade!!! :)

    • Responder Alyssa Prado 16 de novembro de 2016 as 10:38 am

      hahahaha eu olho esse post e até hoje não sei como tive coragem! Mas foi demais mesmo <3

  • Responder Wind up túnel de vento - Minha experiência em um simulador de paraquedismo indoor 10 de fevereiro de 2017 as 4:26 pm

    […] eu sei que eu já fiz até Bungy jumping na Nova Zelândia. Mas, desde aquela dia, mesmo tendo adorado, eu desenvolvi um verdadeiro pavor de quedas livres. […]

  • Deixe uma resposta