Dicas

Como aprender inglês para viagens por conta própria

24 de outubro de 2017

Descubra como aprender inglês para viagens nesse post!

Eu não falava uma palavra de inglês na primeira vez que fui para a Disney.

No máximo sabia o básico “my name is Alyssa”, mas não conseguia usar essa frase em uma conversa. Até pedir fast-food era difícil, e mais de uma vez um amigo meu precisou me ajudar para dizer que meu lanche era sem salada.

Quase seis anos se passaram entre essa viagem e minha primeira entrevista para fazer work experience, e o meu conhecimento do idioma melhorou demais.

E o mais legal? Aprendi “estudando” sozinha.

Cheguei a fazer um ano de cursinho no Yázigi para treinar conversação e me sentir mais confiante, mas já entrei quase no último nível.

O que realmente me ajudou foi a internet. Não só com pela quantidade enorme de material disponível de forma gratuita para tirar minhas dúvidas, mas porque eu passava horas lendo sobre os meus assuntos favoritos, procurando tutoriais e vendo vídeos.

Desde essa época eu já fiz um intercâmbio para estudar o idioma na Austrália, onde também entrei em uma classe mais avançada, e consegui até trabalhar nos Estados Unidos.

O inglês também me ajuda muito em viagens internacionais, mesmo em países onde essa não é a língua oficial. Na Tailândia, por exemplo, todos os passeios eram acompanhados de guias que falavam o idioma.

Pensando nisso, eu resolvi escrever esse post com as minhas melhores dicas de onde e como estudar por conta própria. Se você também quer aprender inglês para viagens (ou para outro propósito) sem seguir métodos tradicionais, continue lendo!

Como aprender inglês para viagens

Blogs e Sites

Existem duas maneiras de se beneficiar com sites ou blogs para aprender inglês.

A primeira é procurar por sites que ensinam a língua. Na minha opinião eles são mais vantajosos que os vídeos na parte de gramática, pois podem explicar de maneira mais completa e com mais exemplos.

Os que eu usei ao longo dos anos foram:

    • English Experts – Um guia para quem estuda inglês online. São diversos artigos, explicação completa da gramática e um fórum onde estudantes podem tirar dúvidas.
    • Bom Inglês – Com um bom conteúdo de vocabulário e gramática, o site também oferece um curso grátis para iniciantes com duração estimada de dez semanas, o qual pode ser feito a qualquer hora e no seu próprio tempo.
    • Inglês na Ponta da Língua – Com inúmeras lições de reading (leitura) e exercícios de listening (escuta), a maioria do conteúdo pode ser lido gratuitamente.

Os três sites são escritos em português, então independente do seu nível é possível aproveitá-los. Se você já tem um domínio maior da língua, o BBC English também é um ótimo recurso.

A outra maneira é procurar sites com conteúdo em inglês para praticar o reading. Uma sugestão é ler as principais notícias do mundo em português, e depois procurar por artigos sobre o mesmo tema em inglês. Você já vai ter uma noção do que o texto quer dizer, o que torna mais fácil deduzir o significado das palavras através do contexto.

YouTube

Na minha época” (em aspas porque né, eu só tenho 23 anos) o YouTube ainda não era um grande fenômeno, então nunca me passou pela cabeça procurar vídeos ensinando inglês.

Felizmente hoje existem muitos canais com essa finalidade. Eu acho o melhor lugar para começar, pois além de aprender a gramática, você ainda treina o ouvido, mesmo sem perceber. Alguns dos canais mais legais que descobri nos últimos anos são:

  • Carina Fragozo – Professora sensacional, com vídeos super divertidos e úteis. Ótimos para aprender inglês para viagens, expressões idiomáticas, gírias e vocabulário útil para o dia a dia.
  • Tia do Inglês – Com uma playlist dedicada apenas a viagens, a Tia do Inglês tem vídeos engraçados que ensinam gramática e pronúncia, além de abordar assuntos como medo de falar inglês em público.
  • Inglês 200 Horas – Com o objetivo de ensinar de maneira rápida, o canal da Sara Scarcelli é cheio de dicas de pronúncia e gramática.

Outros canais legais: Small Advantages, Ask Jackie, e Tim Explica.

Aproveitei esse post para fazer uma playlist com vídeos desses e outros canais que falam sobre situações de viagem: imigração, restaurante, pedir informações, etc. Vale a pena dar uma olhada.

Outra forma legal de utilizar o YouTube no seus estudos é assistir vídeos sobre assuntos que você gosta. Eu, por exemplo, que adoro maquiagem, sou inscrita em vários canais de beauty gurus americanas, e sempre aprendo uma palavra ou expressão nova quando assisto a uma delas.

Aprenda sobre destinos específicos

Outra ideia legal, especialmente se você estiver planejando uma viagem, é procurar por informações deste destino específico em inglês. Independente de onde for, pode acreditar que existe um blog por aí totalmente dedicado ao assunto.

Alguns lugares, como a Disney, são cheios de expressões características que podem ser facilmente compreendidas com um entendimento básico do inglês. O fura-fila, como é conhecido aqui no Brasil, lá se chama fast pass (fast = rápido, pass = passe). Outros exemplos são os restaurantes quick service (quick = rápido, service = serviço), que são como fast-foods e os cast members (cast = elenco, members = membros), nome dado aos funcionários da empresa.

Também é possível aprender inglês para viagens com o nome das atrações, como o Top of the Rock, Central Park e Museum of Natural History em Nova York.

Você também pode gostar: 9 Dicas para Economizar na sua viagem a Disney

Livros

Se você gosta de ler, um ótimo jeito de praticar o reading é lendo os seus títulos favoritos! Recomendo, inclusive, ler a versão em português e logo em seguida passar para a inglês. Dessa forma o enredo ainda está fresco na sua memória e é possível até que você lembre de algumas frases ou parágrafos específicos, o que torna mais fácil a compreensão.

Eu usei esse método na época que Crepúsculo era febre: li toda a saga traduzida e depois passei para o texto original. No começo foi complicado, pois eu não conhecia muitas palavras, e precisei contar com a ajuda constante do Google Tradutor. Felizmente a autora usava as mesmas expressões ao decorrer dos quatro livros, então consegui ler os últimos volumes sem tanta ajuda.

Antes disso eu tentei ler Harry Potter and the Deathly Hallows na semana do lançamento, mas sem um exemplar em português para me basear e sem saber termos como wand (varinha) eu não consegui passar da segunda página.

Outra dica é não começar por livros de fantasia ou escritos há muito tempo, pois eles costumam usar um inglês mais formal e rebuscado, tornando difícil para quem não tem domínio do idioma.

Para não precisar comprar os títulos em inglês, você pode começar pelos que estão disponíveis gratuitamente na versão eBook na Amazon. Como já mencionei várias vezes, eu gosto de usar o Kindle para ler esse tipo de arquivo, tanto em casa quanto em viagens.

Filmes e Seriados

Com a internet eu aprendi muito a parte do reading, mas foram os seriados que me ajudaram na parte de listening e até speaking (falar).

Assistir vários episódios em inglês fez com que eu ficasse em contato diário com a língua. Escutava as minhas personagens favoritas falando e, com o vocabulário que eu já havia adquirido, conseguia entender uma frase ou outra. A legenda me ajudava muito, pois com a tradução eu conseguia inferir quais palavras foram ditas.

Caso sinta muita dificuldade para entender o que os outros estão falando, sugiro começar com os seus filmes favoritos, aqueles que você provavelmente via dublado. Veja a versão em inglês com legendas em português e tente entender as frases e palavras mais simples. Como você já conhece a história, será mais fácil.

Para treinar ainda mais, assista novamente com a legenda também em inglês.

E não pare apenas na parte do listening. Muitas palavras que eu lia com a pronúncia errada eu aprendi a falar corretamente vendo televisão.

Além disso, frases comuns como “I guess” (eu acho), “I don’t think so” (eu acho que não) ou expressões como “the cat is out of the bag” (o gato está fora da bolsa, em uma tradução literal) não costumam aparecer em textos, mas são ditas o tempo todo. Foi assistindo séries que elas foram incorporadas no meu vocabulário, e eu as uso muito na hora de conversar.

Se deseja algo que não ocupe horas do seu dia, eu sugiro seriados de comédia que duram em torno de 20 minutos. How I Met your Mother e Modern Family são os meus favoritos, e o inglês é bem limpo e fácil de entender.

Descubra como aprender inglês para viagens por conta própria nesse post!

Um dos meus quotes favoritos de Modern Family. “Há sonhadores e realistas nesse mundo. O certo seria cada um ficar com seu semelhante, mas, quase sempre, ocorre o contrário. Sonhadores precisam dos realistas para não voarem perto do sol. E os realistas…bem, sem os sonhadores, poderiam nunca levantar vôo.”

Apps

Eu não usei apps porque mal existiam smartphones na época, mas vi amigos meus usarem para aprender outras línguas e achei uma ótima ideia.

Se você costuma ter algum tempo “inútil” no seu dia, como ficar na fila do banco ou minutos que sobram do horário de almoço, pode usar seu celular para fazer uma lição rápida de gramática e aprender novas palavras.

Minha recomendação é usar o Duolingo, plataforma grátis e que tem versão em português para quem quer aprender inglês para viagens ou apenas no geral. As aulas são interativas, e você precisa montar frases, repetir palavras no microfone (opcional) e traduzir algumas expressões.

Outras opções são Busuu e Babbel, que funcionam por assinatura, 50 Línguas e Lingualeo.

Você também pode gostar: Como usar o Google Maps para montar seu roteiro de viagem

Redes Sociais e outras tecnologias

Por último, eu aconselho usar todas as redes sociais e programas de computador em inglês.

No Facebook é fácil aprender os dias da semana, palavras relacionadas a configuração de conta e frases usadas nas notificações. Quem é que não aprendeu com o site que “like” é o famoso gostar? O mesmo serve para o Tumblr, Pinterest e até Instagram.

Se você usa o pacote da Adobe, também é uma boa ideia alterar o idioma dos programas para inglês. A maioria dos tutoriais da internet, mesmo os feitos pelos brasileiros, usam essa configuração, e você ainda aprende algumas palavras novas. Caso fique perdido, existe uma tabela que traduz todos os termos para os equivalentes em português.

Você também pode aproveitar para seguir páginas e perfis que focam no aprendizado do idioma. No Facebook eu gosto da Eu Falo Inglês e English is Fun.

 

E essas são as minhas melhores dicas para aprender inglês para viagens ou outras finalidades.

O truque é se cercar do idioma, seja com vídeos, filmes, livros e até nas redes sociais, e você aprende até mesmo sem perceber!

Espero que te ajude e não esqueça de compartilhar o post com aquela sua amiga que também quer estudar um pouco antes da próxima aventura :)

Gostou desse post e tá programando a sua viagem?

Então que tal ajudar o blog? É só fazer as suas reservas através dos nossos links! Você não paga nada a mais por isso e a gente ganha uma pequena comissão pela indicação! Olha quantos serviços legais você pode encontrar por aqui:

Compare os preços das passagens no Voopter ou veja as ofertas do Decolar.com.

Reserve o seu hotel através do Booking, com garantia de melhor preço. Ou use o Hoteis.com, onde você acumula pontos e pode trocar por diárias grátis.

Compre o seu seguro viagem no World Nomads e tenha cobertura para mais de 150 atividades de aventura.

Compare o preço entre as melhores locadoras de carro e pague em reais em até 12x sem juros na Rentcars.com.

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta